Lula nega acordo com Cunha e mira oposição

Assessoria de imprensa do ex-presidente diz em nota que "são escandalosamente mentirosas" as reportagens que noticiaram um suposto acordo entre o governo e o presidente da Câmara; "Lula não manteve encontros ou reuniões neste sentido com parlamentares do PT nem com políticos de outros partidos", rebate o comunicado; mais cedo, tanto o PT quanto Cunha também negaram o acordo; "O Brasil sabe que é a oposição, e não o PT, que há um ano vem promovendo articulações espúrias e barganhas, dentro e fora do Congresso, na desesperada tentativa de derrubar um governo democraticamente eleito", completa o petista; nesta quinta-feira 15, Lula se reuniu com a presidente Dilma e ministros no Alvorada

Assessoria de imprensa do ex-presidente diz em nota que "são escandalosamente mentirosas" as reportagens que noticiaram um suposto acordo entre o governo e o presidente da Câmara; "Lula não manteve encontros ou reuniões neste sentido com parlamentares do PT nem com políticos de outros partidos", rebate o comunicado; mais cedo, tanto o PT quanto Cunha também negaram o acordo; "O Brasil sabe que é a oposição, e não o PT, que há um ano vem promovendo articulações espúrias e barganhas, dentro e fora do Congresso, na desesperada tentativa de derrubar um governo democraticamente eleito", completa o petista; nesta quinta-feira 15, Lula se reuniu com a presidente Dilma e ministros no Alvorada
Assessoria de imprensa do ex-presidente diz em nota que "são escandalosamente mentirosas" as reportagens que noticiaram um suposto acordo entre o governo e o presidente da Câmara; "Lula não manteve encontros ou reuniões neste sentido com parlamentares do PT nem com políticos de outros partidos", rebate o comunicado; mais cedo, tanto o PT quanto Cunha também negaram o acordo; "O Brasil sabe que é a oposição, e não o PT, que há um ano vem promovendo articulações espúrias e barganhas, dentro e fora do Congresso, na desesperada tentativa de derrubar um governo democraticamente eleito", completa o petista; nesta quinta-feira 15, Lula se reuniu com a presidente Dilma e ministros no Alvorada (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Lula negou por meio de sua assessoria de imprensa nesta quinta-feira 15 ter articulado qualquer acordo para "proteger" o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Segundo nota, "são escandalosamente mentirosas" que noticiaram a aproximação do governo com Cunha para que o deputado arquivasse pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff em troca de votos no Conselho de Ética.

"Lula não manteve encontros ou reuniões neste sentido com parlamentares do PT nem com políticos de outros partidos", rebate o comunicado. "O Brasil sabe que é a oposição, e não o PT, que há um ano vem promovendo articulações espúrias e barganhas, dentro e fora do Congresso, na desesperada tentativa de derrubar um governo democraticamente eleito", ataca ainda o petista.

Nesta noite, Lula está reunido com Dilma no Palácio da Alvorada.

Confira abaixo na reportagem da Agência Brasil:

Dilma e Lula estão reunidos no Palácio da Alvorada

Paulo Victor Chagas – A presidenta de Dilma Rousseff está reunida com o ex-presidente Lula, no Palácio da Alvorada. O encontro, que começou há pouco, tem ainda as presenças dos ministros da Casa Civil, Jaques Wagner; da Secretaria de Governo, Ricardo Berzoini; e da Secretaria de Comunicação, Edinho Silva.

Lula está desde ontem (14) em Brasília. Hoje (15), pela manhã, ele prestou depoimento ao Ministério Público Federal (MPF). Em nota, o Instituto Lula informou que o ex-presidente prestou voluntariamente o depoimento.

Leia a íntegra da nota:

NOTA À IMPRENSA
Lula desmente acordo para proteger Eduardo Cunha

São Paulo, 15 de outubro de 2015,

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não participa nem estimula qualquer articulação para supostamente "proteger" o presidente da Câmara em procedimento do Conselho de Ética.

Lula não manteve encontros ou reuniões neste sentido com parlamentares do PT nem com políticos de outros partidos.

São escandalosamente mentirosas, portanto, as notícias publicadas a esse respeito, especialmente no jornal Estado de S. Paulo e no portal da Folha de S. Paulo.

O ex-presidente considera que este assunto compete ao Legislativo e ao Judiciário, dentro da lei e da Constituição.

O Brasil sabe que é a oposição, e não o PT, que há um ano vem promovendo articulações espúrias e barganhas, dentro e fora do Congresso, na desesperada tentativa de derrubar um governo democraticamente eleito.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email