Maia faz caminhada e diz que exercício é preparativo para campanha

Cogitado pelo DEM para disputar a presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), fez uma caminhada na orla do Lago Paranoá, em Brasília; segundo a coluna Expresso, o democrata confirmou que o exercício faz parte dos preparativos para aguentar uma campanha presidencial neste ano; se realmente for candidato, o parlamentar terá a difícil tarefa de defender o legado do golpe; além de atacar duramente os direitos dos trabalhadores, o governo de Michel Temer ainda não conseguiu fazer o País sair da recessão

Cogitado pelo DEM para disputar a presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), fez uma caminhada na orla do Lago Paranoá, em Brasília; segundo a coluna Expresso, o democrata confirmou que o exercício faz parte dos preparativos para aguentar uma campanha presidencial neste ano; se realmente for candidato, o parlamentar terá a difícil tarefa de defender o legado do golpe; além de atacar duramente os direitos dos trabalhadores, o governo de Michel Temer ainda não conseguiu fazer o País sair da recessão
Cogitado pelo DEM para disputar a presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), fez uma caminhada na orla do Lago Paranoá, em Brasília; segundo a coluna Expresso, o democrata confirmou que o exercício faz parte dos preparativos para aguentar uma campanha presidencial neste ano; se realmente for candidato, o parlamentar terá a difícil tarefa de defender o legado do golpe; além de atacar duramente os direitos dos trabalhadores, o governo de Michel Temer ainda não conseguiu fazer o País sair da recessão (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Cogitado pelo DEM para disputar a presidência da República, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (RJ), fez uma caminhada na orla do Lago Paranoá, em Brasília, no início da tarde de sábado (20). Segundo a coluna Expresso, o democrata confirmou que o exercício faz parte dos preparativos para aguentar uma campanha presidencial neste ano.

Se realmente for candidato, o parlamentar terá a difícil tarefa de defender o legado do golpe. Além de atacar duramente os direitos dos trabalhadores, o governo de Michel Temer ainda não conseguiu fazer o País sair da recessão.

Na semana passada, Maia evitou falar sobre uma eventual candidatura. "Eu não sou carismático, não sei contar piadas, não tenho frases de efeito. Então, sair de um patarmar de 1% das intenções de voto para 7% ou 8% não é um caminho fácil", afirmou o democrata. A entrevista foi concedida à BBC Brasil na Embaixada brasileira em Washington.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247