Maia marca para agosto segundo turno da Previdência

Resta pouco tempo para mobilizar a sociedade e tentar alterar a reforma da Previdência. A votação em plenário do segundo turno será realizada somente no dia 6 de agosto, confirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ)

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se emociona durante votação da reforma da Previdência
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, se emociona durante votação da reforma da Previdência (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputinik – A votação em plenário do segundo turno da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados será realizada somente no dia 6 de agosto, confirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Em conversa com jornalistas nesta sexta-feira, após a conclusão das votações, ele explicou que a decisão foi tomada por preocupações de quórum.

"Não era real acabar amanhã (13) pelo quórum com que acabou a sessão de hoje", disse o deputado.

"Essa é uma construção multipartidária e foi isso que se construiu", acrescentou Maia, citado pela Agência Brasil.

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse acreditar que a reforma seja aprovada pelo Senado em setembro.

O adiamento do segundo turno para o início de agosto foi informado diversas vezes ao longo da tarde, mas só foi oficializado por Maia depois da conclusão das votações em primeiro turno.

Diferentemente do primeiro turno, a votação em segundo turno só permite a aprovação de emendas supressivas, que retiram pontos do texto aprovado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247