Manifestantes contra e pró-golpe entram em conflito

Terminou com confusão um protesto em frente ao hotel onde o ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está hospedado em Brasília; o hotel fica a cerca de 100 metros da entrada do Palácio da Alvorada, onde a presidente Dilma se reuníu com aliados; viaturas da polícia chegaram ao local; o governo do Distrito Federal resolveu colocar um muro na Esplanada dos Ministérios para separar manifestantes contra e pró impeachment, com o objetivo de evitar conflitos

Terminou com confusão um protesto em frente ao hotel onde o ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está hospedado em Brasília; o hotel fica a cerca de 100 metros da entrada do Palácio da Alvorada, onde a presidente Dilma se reuníu com aliados; viaturas da polícia chegaram ao local; o governo do Distrito Federal resolveu colocar um muro na Esplanada dos Ministérios para separar manifestantes contra e pró impeachment, com o objetivo de evitar conflitos
Terminou com confusão um protesto em frente ao hotel onde o ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está hospedado em Brasília; o hotel fica a cerca de 100 metros da entrada do Palácio da Alvorada, onde a presidente Dilma se reuníu com aliados; viaturas da polícia chegaram ao local; o governo do Distrito Federal resolveu colocar um muro na Esplanada dos Ministérios para separar manifestantes contra e pró impeachment, com o objetivo de evitar conflitos (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - Terminou com confusão um protesto em frente ao hotel onde o ex­-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está hospedado em Brasília. O hotel fica a cerca de 100 metros da entrada do Palácio da Alvorada, onde a presidente Dilma Rousseff está reunida com aliados. Por muito pouco, grupos contra e a favor do impeachment não entraram em confronto.

O protesto começou com cerca de 50 manifestantes gritando "Fora, Dilma". Eles inflaram uma mortadela em frente ao hotel.

Depois, três ônibus com representantes de movimentos sociais partiram para cima dos manifestantes pró-­impeachment, mas a polícia interferiu. Um dos manifestantes a favor do impeachment disse ter sido agredido pelos seguranças de Lula.

Depois que cerca de dez viaturas policiais chegaram ao local, o grupo começou a dispersar. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247