Marcelo Dino estava com uma grave crise asmática, diz Santa Lúcia

Em nota publicada na tarde desta tera-feira, hospital diz que filho do presidente da Embratur foi internado com quadro clnico delicado; Polcia Civil investiga causas da morte do garoto

Natalia Emerich _Brasília247 – O Hospital Santa Lúcia divulgou nota à imprensa, na tarde desta terça-feira (14), lamentando e esclarecendo a morte de Marcelo Dino, filho do presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino. O garoto de 13 anos foi internado na tarde de segunda-feira (13), com sintomas de uma crise asmática, e morreu às 6h de hoje, vítima de parada respiratória. A Polícia Civil investiga se a causa do óbito foi erro médico.

A família de Marcelo registrou boletim de ocorrência na 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) sobre a demora no atendimento ao garoto. Em nota, o Santa Lúcia afirma que o “paciente deu entrada no hospital apresentando quadro clínico grave de crise asmática e foi imediatamente encaminhado para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI)”.

Segundo o texto, “os familiares relataram à equipe de atendimento que Marcelo possuía asma crônica e era usuário de bronco-dilatadores, e que naquela manhã havia tido grave crise durante práticas esportivas escolares – com perda de consciência”. O estudante passou a noite consciente, em monitoramento, e apresentou quadro estável.

No início da manhã de terça-feira, no entanto, segundo a nota, ele se queixou de desconforto e dificuldade para respirar. “Foi verificado quadro súbito de piora de oxigenação, e a equipe responsável pela assistência iniciou os procedimentos emergenciais, sem resposta.”

A versão da família de Marcelo, no entanto, é outra. Em entrevista ao Correio Braziliense, nesta segunda-feira, o delegado Anderson Espíndola, responsável pelo caso, disse que “amigos e parentes do garoto acusam o hospital de ministrar a medicação depois que o estado de saúde dele piorou”. Ainda de acordo com o delegado, familiares do paciente disseram que ele já estava na UTI, mas a equipe médica teria esperado demais para reagir.

A causa da morte de Marcelo só será descoberta após laudo da perícia de seu corpo, feita no Instituto Médico Legal (IML) na tarde de hoje. Segundo a nota divulgada pelo Santa Lúcia, o hospital solicitou à Promotoria de Saúde do Ministério Público do Distrito Federal apuração dos procedimentos realizados pela instituição.

O velório de Marcelo está marcado para às 18h, na capela 10 do Cemitério Campo da Esperança. O sepultamento será na quarta-feira (15), às 10h.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247