Marco Aurélio vê manipulação de pauta no STF: ‘tempos estranhos’

Ministro do STF Marco Aurélio Mello afirmou nesta quarta-feira 27 que a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, manipula a pauta do tribunal para evitar uma votação sobre a questão da prisão após condenação em segunda instância; "A ministra Cármen Lúcia, que define a data para julgamento, está com a palavra. Sem dúvida alguma, tempos estranhos. Estou aqui há 28 anos, e nunca vi manipulação da pauta como esta", criticou

Brasília - Supremo Tribunal Federal, julga pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula (José Cruzr/Agência Brasil)
Brasília - Supremo Tribunal Federal, julga pedido de habeas corpus do ex-presidente Lula (José Cruzr/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 — O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello acusou nesta quarta-feira 27 a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, de manipular a pauta do tribunal para evitar uma votação sobre a questão da prisão após condenação em segunda instância.

Marco Aurélio é o relator de duas ADCs que tratam da possibilidade condenados por tribunais de segunda instância serem presos, mesmo que ainda podem recorrer a instâncias superiores do Judiciário. Os processos foram liberados pelo ministro para julgamento em dezembro do ano passado, mas até agora não foram incluídos na pauta do plenário. A responsável pela pauta é Cármen Lúcia, por presidir o Supremo.

"A ministra Cármen Lúcia, que define a data para julgamento, está com a palavra. Sem dúvida alguma, tempos estranhos. Estou aqui há 28 anos, e nunca vi manipulação da pauta como esta", declarou o ministro.

Recentemente, Marco Aurélio criticou a prisão do ex-presidente Lula, considerar por ele ilegal. "A partir do momento em que sustento que [prisão] só após o trânsito em julgado, por consequência toda prisão, não apenas a do ex-presidente Lula, mas toda prisão açodada, temporã, é inconstitucional", opinou, em entrevista à emissora portuguesa RTP.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247