Mesmo com sintomas da Covid-19, médica é orientada por chefe a dar plantão em hospital público do DF

O caso aconteceu na Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), no Distrito Federa. Em conversa por mensagens, ela disse que poderia apresentar risco aos colegas, mas a determinação foi mantida pelo chefe da UTI

(Foto: Reprodução (G1))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma médica que trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), no Distrito Federal, foi orientada a trabalhar em um plantão, mesmo com sintomas de coronavírus, na última sexta-feira (22). A unidade é referência nos casos de Covid-19 no DF.

A ordem partiu do chefe da UTI, Vitor Bittencourt, nomeado para o cargo há pouco mais de duas semanas. Em conversa por mensagens, ela disse que poderia apresentar risco aos colegas, mas a determinação foi mantida. No sábado (23), seu teste deu positivo para o coronavírus.

"Qualquer coisa, no plantão da semana que vem, você não vem. Mas, hoje, não tem mais horário para achar substituto pra você", disse Bittencourt à médica plantonista.

A Secretaria de Saúde informou ao portal G1 que o último plantão da médica foi na sexta-feira (22) e que, nesse dia, seu quadro clínico era "bom" e "não havia sido realizado nenhum exame".

De acordo com a pasta, a médica foi afastada das atividades no hospital desde o teste positivo. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247