Moro defende 'AI-5' de Guedes

Pressionado pela derrota de seu pacote anticrime na Câmara, Sergio Moro defendeu seu colega de ministário Paulo Guedes (Economia) e afirmou que houve um "exagero" na reação à fala sobre o AI-5. Ele disse: “Eu não acho em nenhum momento que ele defendeu algo dessa espécie. O que eu acho que ele falou foi uma fala contra o radicalismo"

superministros de jair bolsonaro
superministros de jair bolsonaro

247 - Pressionado pela derrota de seu pacote anticrime na Câmara, Sergio Moro defendeu seu colega de ministário Paulo Guedes (Economia) e afirmou que houve um "exagero" na reação à fala sobre o AI-5.  Ele disse: “Eu não acho em nenhum momento que ele defendeu algo dessa espécie. O que eu acho que ele falou foi uma fala contra o radicalismo."

Moro ainda disse: "acho que se exagerou na reação à fala dele. Ele falava contra o radicalismo, não a favor de medidas de exceção. Vivemos em uma democracia estável, com instituições fortes. Qualquer discussão a esse respeito não faz sentido. O presidente Jair Bolsonaro respeita as instituições, respeita o Supremo, respeita o Congresso, a imprensa é livre. Há críticas severas às autoridades públicas, inclusive ao presidente. Então, eu não vejo nenhum cenário de autoritarismo no horizonte, próximo ou distante. Eu acho que essa é uma discussão falsa."

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca mais um trecho da fala de Moro em evento do Grupo Globo: "sejam responsáveis, pratiquem a democracia. Ou democracia é só quando o seu lado ganha? Quando o outro lado ganha, com dez meses você já chama todo mundo para quebrar a rua? Que responsabilidade é essa? Não se assustem então se alguém pedir o AI-5. Já não aconteceu uma vez? Ou foi diferente? Levando o povo para a rua para quebrar tudo. Isso é estúpido, é burro, não está à altura da nossa tradição democrática."

Ao vivo na TV 247 Youtube 247