Mourão minimiza vetos de Bolsonaro: indígena se abastece dos rios

Em entrevista coletiva após reunião com investidores estrangeiros, o vice-presidente minimizou o veto que garantia prioridade do governo em garantir água potável para as aldeias durante a pandemia

Vice-presidente Hamilton Mourão em Brasília 17/04/2020
Vice-presidente Hamilton Mourão em Brasília 17/04/2020 (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O vice-presidente, general Hamilton Mourão, minimizou os efeitos dos vetos de Jair Bolsonaro na sanção de um projeto que responsabilizava o governo federal a assegurar as condições básicas de segurança para os povos indígenas durante a pandemia.

Os vetos foram muito criticados, especialmente os que tratavam de garantia de água potável e materiais para higiene nas aldeias. Para minimizar a decisão polêmica, Mourão disse que os indígenas se abastecem de água dos rios.

"Em relação à água potável, o indígena se abastece da água dos rios que estão na sua região. Se, porventura, algum rio daqueles for contaminado por atividade ilegal, notadamente garimpo, com o uso de mercúrio, então, se leva água para esses grupos", disse.

A declaração foi feita em coletiva de imprensa após uma conferência com investidores estrangeiros. Sobre a reunião, ele também disse que nenhum dos representantes se comprometeu com repasse de recursos para ações ambientais no Brasil. "Eles querem ver resultados primeiro", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email