MP-DF faz segunda blitz em farmácia de alto custo

Após denúncias de mau atendimento e falta de remédio, o Ministério Público do Distrito Federal faz a segunda blitz em farmácia de alto custo, tendo como alvo a unidade de Ceilândia – a segunda e última que existe no DF; o MP tem como objetivo inspecionar como andam o armazenamento e os estoques de remédios

Após denúncias de mau atendimento e falta de remédio, o Ministério Público do Distrito Federal faz a segunda blitz em farmácia de alto custo, tendo como alvo a unidade de Ceilândia – a segunda e última que existe no DF; o MP tem como objetivo inspecionar como andam o armazenamento e os estoques de remédios
Após denúncias de mau atendimento e falta de remédio, o Ministério Público do Distrito Federal faz a segunda blitz em farmácia de alto custo, tendo como alvo a unidade de Ceilândia – a segunda e última que existe no DF; o MP tem como objetivo inspecionar como andam o armazenamento e os estoques de remédios (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Após denúncias de mau atendimento e falta de remédio, o Ministério Público do Distrito Federal faz nesta terça-feira (10) a segunda blitz em farmácia de alto custo, tendo como alvo a unidade de Ceilândia – a segunda e última que existe no DF. O MP tem como objetivo inspecionar como andam o armazenamento e os estoques de remédios, e avaliar o sistema de aquisição e entrega de medicamentos, ao mesmo tempo em que verifica os serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

No dia da primeira inspeção, a operação "Custo Alto" verificou que havia medicamentos vencidos desde 2013 e identificou informações desencontradas, conforme relato do G1. Foi dito a uma mulher, por exemplo, que não havia um determinado remédio para tratamento de um tumor na hipófise da filha dela, mas foram encontradas seis caixas no estoque. Ela precisava de 22.

Há duas farmácias de alto custo no DF. A de Ceilândia, na Praça do Cidadão, e outra na estação da 102 Sul.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247