MST explica por que ocupou Ministério da Fazenda

Em vídeo, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) explica os motivos da ocupação da sede do Ministério da Fazenda na manhã desta quarta-feira, 15; manifestação, feita em conjunto com movimentos sociais das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, é parte dos ato dos do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação contra a Reforma da Previdência; o integrante do MST Marco Antonio Baratto diz que a pauta de reivindicações, além da reforma previdenciária, é contra a reforma trabalhista e a retirada de direitos; assista

Em vídeo, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) explica os motivos da ocupação da sede do Ministério da Fazenda na manhã desta quarta-feira, 15; manifestação, feita em conjunto com movimentos sociais das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, é parte dos ato dos do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação contra a Reforma da Previdência; o integrante do MST Marco Antonio Baratto diz que a pauta de reivindicações, além da reforma previdenciária, é contra a reforma trabalhista e a retirada de direitos; assista
Em vídeo, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) explica os motivos da ocupação da sede do Ministério da Fazenda na manhã desta quarta-feira, 15; manifestação, feita em conjunto com movimentos sociais das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, é parte dos ato dos do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação contra a Reforma da Previdência; o integrante do MST Marco Antonio Baratto diz que a pauta de reivindicações, além da reforma previdenciária, é contra a reforma trabalhista e a retirada de direitos; assista (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em vídeo, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) explica os motivos da ocupação da sede do Ministério da Fazenda na manhã desta quarta-feira, 15.

Manifestação, feita em conjunto com movimentos sociais das frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, é parte dos ato dos do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação contra a Reforma da Previdência; o

O integrante do MST Marco Antonio Baratto diz que a pauta de reivindicações, além da reforma previdenciária, é contra a reforma trabalhista e a retirada de direitos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247