MST ocupa sede nacional do Incra, em Brasília

O MST ocupa a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília-DF; cerca de 800 militantes do Distrito Federal, Minas Gerais e Goiás reivindicam uma agenda com o presidente nacional  do Incra e dos governos dos estados e DF em torno dos temas dos assentamentos e acampamentos  

O MST ocupa a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília-DF; cerca de 800 militantes do Distrito Federal, Minas Gerais e Goiás reivindicam uma agenda com o presidente nacional  do Incra e dos governos dos estados e DF em torno dos temas dos assentamentos e acampamentos
 
O MST ocupa a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília-DF; cerca de 800 militantes do Distrito Federal, Minas Gerais e Goiás reivindicam uma agenda com o presidente nacional  do Incra e dos governos dos estados e DF em torno dos temas dos assentamentos e acampamentos   (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocupa, nesta terça-feira (18), a sede nacional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Brasília-DF. Cerca de 800 militantes do Distrito Federal, Minas Gerais e Goiás reivindicam uma agenda com o presidente nacional  do Incra e dos governos dos estados e DF em torno dos temas dos assentamentos e acampamentos.
 
De acordo com Lucimar Nascimento, integrante da coordenação nacional do MST, "é importante ocupar este espaço porque ter diálogo  apenas não basta". "Queremos a pauta, a efetivação dos assentamentos das famílias  nos acampamentos, com a estrutura necessária como escola, postos de saúde, lazer, a vida digna no acampamento", afirmou.     
 
Após diálogo inicial com gabinete da presidência do Incra, militantes permanecem ocupando a sede nacional do Incra. Membro da coordenação nacional, Marco Barrato, "só  vamos desocupar o Incra após reunião com representantes da Casa Civil, Incra e Secretaria do Desenvolvimento Agrária". "Essa ocupação dialoga com todas as outras ações pela Jornada Nacional pela Reforma Agrária pelo Brasil. Nenhum passo atrás", acrescentou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247