Nota de general Heleno revela desespero, diz ministro do STF

A nota golpista do general Augusto Heleno decisões do Supremo Tribunal Federal foi vista com desespero por um dos ministros da corte (que se manteve anônimo)

Jair Bolsonaro e General Augusto Heleno
Jair Bolsonaro e General Augusto Heleno (Foto: Carolina Antunes/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A nota golpista do general Augusto Heleno contra a apreensão do celular de Jair Bolsonaro, onde afirma que a medida é uma “afronta” ao poder executivo e causaria "consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional", foi vista com desespero por um dos ministros  do Supremo Tribunal Federal (que se manteve anônimo), de acordo com coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) divulgou a nota em seu twitter após o ministro do STF Celso de Mello pedir apreensão dos celulares de Jair e Carlos Bolsonaro e informar a divulgação da reunião ministerial do governo federal de 22 de abril, em que - segundo o ex-ministro Sergio Moro - Bolsonaro teria afirmado seu desejo de interferir na Polícia Federal do Rio. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247