Nova denúncia de Janot contra Temer cairá nas mãos de Fufuca

"Se o ministro Luiz Edson Fachin não demorar, será – para tornar mais tragicômica a situação do Brasil – ao Deputado Fufuca que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, dirigirá o segundo pedido para processar Michel Temer por obstrução de Justiça (e sabe-se o que mais)", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço

"Se o ministro Luiz Edson Fachin não demorar, será – para tornar mais tragicômica a situação do Brasil – ao Deputado Fufuca que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, dirigirá o segundo pedido para processar Michel Temer por obstrução de Justiça (e sabe-se o que mais)", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço
"Se o ministro Luiz Edson Fachin não demorar, será – para tornar mais tragicômica a situação do Brasil – ao Deputado Fufuca que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, dirigirá o segundo pedido para processar Michel Temer por obstrução de Justiça (e sabe-se o que mais)", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço (Foto: Leonardo Attuch)

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

Se o ministro Luiz Edson Fachin não demorar, será – para tornar mais tragicômica a situação do Brasil – ao Deputado Fufuca que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, dirigirá o segundo pedido para processar Michel Temer por obstrução de Justiça (e sabe-se o que mais).

Com a notícia de que o acordo de delação premiada em suas mãos, depende de Fachin a rapidez com que se dará sua homologação e, com isso, a apresentação da denúncia por Janot ainda na interinidade do desconhecido deputado maranhense, ex-tucano,  que foi um um dos integrantes da tropa de choque de Eduardo Cunha.

Fufuquinha, como é chamado pelos seus 28 anos, vai ter missão dura, hoje e amanhã.

Tem definição da nova meta fiscal e a reforma eleitoral que, parece, está “indo para o espaço”.

A bagunça é generalizada.

O líder do Governo no Senado, Romero Jucá, diz que Janot tem por ele “um fetiche” e, grosseiramente, adverte: “sou casado”.

Marco Aurelio Mello, perguntado sobre o pedido de suspeição de Gilmar Mendes no caso Jacob Barata, diz que “sobre este rapaz não falo”.

Pensando bem, Fufuca receber o pedido do STF e da PGR para processar Temer chega a ter alguma “justiça poética”.

Fica mais expressivo o retrato das instituições brasileiras.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247