Onyx Lorenzoni se reuniu com ao menos 49 pessoas nos últimos 14 dias antes de anunciar que foi contaminado pela Covid-19

Diagnosticado com o coronavírus, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, teve reuniões com quase 50 pessoas, entre políticos, assessores e outras personalidades nos 14 anteriores aos primeiros sintomas da Covid-19

Onyx Lorenzoni
Onyx Lorenzoni (Foto: Valter Campanato - Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Diagnosticado com o coronavírus, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni (DEM), teve reuniões com ao menos 49 pessoas, entre políticos, assessores e outras personalidades nos 14 anteriores aos primeiros sintomas da Covid-19. O titular da pasta anunciou na manhã desta segunda (20) que está infectado pela doença. De acordo com informações publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo, nomes como general Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, José Levi, advogado-geral da União (AGU), e Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, aparecem na agenda oficial de Onyx na tarde da última quinta (16), horas antes dos primeiros sintomas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) havia informado que o tempo de incubação do coronavírus, ou seja, o período em que a pessoa está infectada sem apresentar sintomas, pode variar de 1 a 14 dias.

No período, o ministro da Cidadania foi ao Palácio do Planalto para um encontro com o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, na segunda (13). Também recebeu em seu gabinete o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), na quarta (15).

O ministro da Cidadania foi um dos mais ativos membros de cargos do primeiro escalão do governo Jair Bolsonaro a negar os efeitos da pandemia. Em abril, Lorenzoni disse, em coletiva de imprensa, que devemos ter "um impacto muito aquém do esperado".

No mês seguinte, o titular da Cidadania afirmou à Record que Bolsonaro "deu todas as condições" para que o País enfrentasse o coronavírus. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247