Operação apura fraudes de médicos no Hospital de Base de Brasília

Uma operação deflagrada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil apura fraudes na gestão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos do Hospital de Base de Brasília; há irregularidades no registro de frequência e em atestados médicos na unidade, de acordo com as investigações

Uma operação deflagrada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil apura fraudes na gestão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos do Hospital de Base de Brasília; há irregularidades no registro de frequência e em atestados médicos na unidade, de acordo com as investigações
Uma operação deflagrada pelo Ministério Público e pela Polícia Civil apura fraudes na gestão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos do Hospital de Base de Brasília; há irregularidades no registro de frequência e em atestados médicos na unidade, de acordo com as investigações (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Uma operação deflagrada nesta quarta-feira (15) pelo Ministério Público e pela Polícia Civil apura fraudes na gestão de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos do Hospital de Base de Brasília. Há irregularidades no registro de frequência e em atestados médicos na unidade, de acordo com as investigações. A Justiça expediu mandados de condução coercitiva (quando o alvo é levado obrigado a depor) para 13 médicos e três servidores da UTI.

Segundo a Promotoria de Defesa da Saúde, a suspeita é de que médicos tenham burlado a escala de serviço da UTI adulto, com horas extras lançadas não realizadas, gerando horas de trabalho semanal incompatível com a carga horária executada. 

A suspeita é de crimes de peculato, associação criminosa, estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documentos, e inserção de dados falsos em sistema de informática. 

Conheça a TV 247

Mais de Brasília

Ao vivo na TV 247 Youtube 247