Oposição pede busca e apreensão em hotel onde Lula está hospedado

Partidos de oposição a governo Dilma anunciaram que irão protocolar representação na Procuradoria da República no Distrito Federal solicitando abertura de inquérito policial e decretação de medida cautelar de busca e apreensão de eventuais provas no hotel em que o ex-presidente Lula está hospedado em Brasília; os oposicionistas querem investigar suposta compra de votos contrários ao impeachment da presidente Dilma; "Vamos fazer uma representação junto ao Ministério Público Federal em virtude de muitas denúncias não republicanas de ocorrências no hotel", afirmou o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA); DEM, PPS, PSC e PTB também se juntaram ao pleito

Partidos de oposição a governo Dilma anunciaram que irão protocolar representação na Procuradoria da República no Distrito Federal solicitando abertura de inquérito policial e decretação de medida cautelar de busca e apreensão de eventuais provas no hotel em que o ex-presidente Lula está hospedado em Brasília; os oposicionistas querem investigar suposta compra de votos contrários ao impeachment da presidente Dilma; "Vamos fazer uma representação junto ao Ministério Público Federal em virtude de muitas denúncias não republicanas de ocorrências no hotel", afirmou o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA); DEM, PPS, PSC e PTB também se juntaram ao pleito
Partidos de oposição a governo Dilma anunciaram que irão protocolar representação na Procuradoria da República no Distrito Federal solicitando abertura de inquérito policial e decretação de medida cautelar de busca e apreensão de eventuais provas no hotel em que o ex-presidente Lula está hospedado em Brasília; os oposicionistas querem investigar suposta compra de votos contrários ao impeachment da presidente Dilma; "Vamos fazer uma representação junto ao Ministério Público Federal em virtude de muitas denúncias não republicanas de ocorrências no hotel", afirmou o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA); DEM, PPS, PSC e PTB também se juntaram ao pleito (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Partidos de oposição a governo Dilma Rousseff (PT) anunciaram, na tarde deste sábado (16), que irão protocolar representação na Procuradoria da República no Distrito Federal solicitando abertura de inquérito policial e decretação de medida cautelar de busca e apreensão de eventuais provas no hotel em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está hospedado em Brasília. Os tucanos querem investigar suposta compra de votos contrários ao impeachment da presidente Dilma, pois o petista recebe políticos e faz articulações para barrar o golpe.

"Vamos fazer uma representação junto ao Ministério Público Federal em virtude de muitas denúncias não republicanas de ocorrências no hotel", afirmou o líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), conforme relato do Estado.

Além da presidente Dilma e do ex-presidente Lula, a denúncia-crime tem como alvos os ministros Eva Chiavon (Casa Civil), Eugenio Aragão (Justiça), José Eduardo Cardozo (Advogado­Geral da União), Jaques Wagner (chefe de gabinete), Aloisio Mercadante (Educação), Luiz Navarro (Controladoria­Geral da União).

Também estão na mira dos oposicionistas os governadores Ricardo Coutinho (PSB­-PB), Camilo Santana (PT-­CE), Waldez Góes (PDT-­AP), e Wellington Dias (PT­-PI).

A ideia foi apresentar a denúncia à PF porque a Procuradoria­Geral da República (PGR) não tem plantão no fim de semana.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247