Papuda volta a ter casos de caxumba; visitas suspensas

Após recomendação da Secretaria de Saúde, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário suspendeu visitas a alas da Penitenciária II do Distrito Federal (PDF II), no Complexo Penitenciário da Papuda, após dois detentos serem diagnosticados com caxumba; a interrupção vai até dia 22 de março; é segunda vez neste ano em que a medida é adotada no local; a Papuda tem 14,5 mil detentos e abriga cinco dos seis presídios do DF

BRASILIA, DF, 20.11.2013: COMPLEXO DA PAPUDA/DF - Reeducandos no complexo penitenciário da Papuda, onde estão presos os condenados do mensalão. (Foto: Sérgio Lima/Folhapress)
BRASILIA, DF, 20.11.2013: COMPLEXO DA PAPUDA/DF - Reeducandos no complexo penitenciário da Papuda, onde estão presos os condenados do mensalão. (Foto: Sérgio Lima/Folhapress) (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Após recomendação da Secretaria de Saúde, a Subsecretaria do Sistema Penitenciário suspendeu, nesta quarta-feira (16), visitas a alas da Penitenciária II do Distrito Federal (PDF II), no Complexo Penitenciário da Papuda, após dois detentos serem diagnosticados com caxumba. A interrupção vai até dia 22 de março. É segunda vez neste ano em que a medida é adotada no local. A Papuda tem 14,5 mil detentos e abriga cinco dos seis presídios do DF.

No começo de fevereiro, o governo do DF suspendeu visitas no Centro de Detenção Provisória e no Centro de Internamento e Reeducação, também no Complexo da Papuda. A medida foi tomada após serem registrados 74 casos da doença nas unidades.

Naquele mês, cinco detentos do Centro de Progressão Penitenciária, único dos seis presídios do DF que fica fora do Complexo da Papuda, foram diagnosticados com caxumba.

Para evitar a propagação da doença, os presidiários com o vírus e que cumprem pena em regime semiaberto ficaram isolados durante dez dias e tiveram saídas suspensas para trabalhar e visitar familiares.

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247