Pauderney, do DEM, também se desespera: “Temer não deveria ter se ausentado”

A exemplo do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), também demonstrou descontentamento com o vice Michel Temer, por ele ter viajado a São Paulo no momento em que há debandada de votos dados como certos em favor do golpe; "Ele é vice-presidente do país e presidente do PMDB. Não poderia se ausentar de Brasília enquanto a oposição enfrenta essa orgia do governo, que está chamando até governadores a Brasília. Temer terá de ficar aqui para receber e conversar com parlamentares que ainda estão em dúvida sobre o voto"

A exemplo do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), também demonstrou descontentamento com o vice Michel Temer, por ele ter viajado a São Paulo no momento em que há debandada de votos dados como certos em favor do golpe; "Ele é vice-presidente do país e presidente do PMDB. Não poderia se ausentar de Brasília enquanto a oposição enfrenta essa orgia do governo, que está chamando até governadores a Brasília. Temer terá de ficar aqui para receber e conversar com parlamentares que ainda estão em dúvida sobre o voto"
A exemplo do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), também demonstrou descontentamento com o vice Michel Temer, por ele ter viajado a São Paulo no momento em que há debandada de votos dados como certos em favor do golpe; "Ele é vice-presidente do país e presidente do PMDB. Não poderia se ausentar de Brasília enquanto a oposição enfrenta essa orgia do governo, que está chamando até governadores a Brasília. Temer terá de ficar aqui para receber e conversar com parlamentares que ainda estão em dúvida sobre o voto" (Foto: Aquiles Lins)

Brasília 247 - A exemplo do deputado Jovair Arantes (PTB-GO), relator do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara, que classificou como erro de estratégia do vice Michel Temer (leia aqui), o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM), também demonstrou descontentamento com Temer, por ele ter viajado a São Paulo no momento em que há debandada de votos dados como certos em favor do golpe. 

Pauderney disse que Temer não poderia se ausentar em meio à tamanha campanha implementada pelo governo. "Ele é vice-presidente do país e presidente do PMDB. Não poderia se ausentar de Brasília enquanto a oposição enfrenta essa orgia do governo, que está chamando até governadores a Brasília. Temer terá de ficar aqui para receber e conversar com parlamentares que ainda estão em dúvida sobre o voto."

A oposição prometeu recorrer à Justiça para reverter nomeações a cargos públicos. Deputados da oposição disseram já ter acionado advogados para impetrar uma notícia-crime contra as nomeações de cargos publicadas em edição extra de ontem (15) do Diário Oficial da União. Estão publicadas 45 exonerações e 52 nomeações, além de dispensas e remoções de servidores públicos de vários órgão da administração direta e indireta.

"Estamos avaliando entrar com uma notícia-crime contra Lula [ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva], Dilma, alguns governadores de estados e agentes do governo federal por estarem negociando cargos de governo. Além do DEM, participam PPS, PTB, PSDB e PSC. Nossos advogados já estão cuidando disso", disse o líder do DEM, Pauderney Avelino (AM). Ele, no entanto, não quis detalhar quais seriam os casos concretos que serviriam de base para a entrada da notícia-crime.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247