Paulo Guedes compara general Braga Netto a ‘batedor de carteira’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comparou os “ministros que querem ampliar gastos públicos” a “batedores de carteira”. O general Braga Netto e o ministro Rogério Marinho, idealizadores do plano Pró-Brasil, (que amplia o gasto público), são os alvos principais das declarações de Guedes

Walter Braga Netto e Paulo Guedes
Walter Braga Netto e Paulo Guedes (Foto: Carolina Antunes/PR | REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante a coletiva de hoje no Planalto, o ministro Paulo Guedes comparou a intenção de ministros em ampliar gastos públicos para ajudar na retomada econômica a uma tentativa de “bater a carteira” do governo em meio à crise sanitária.  

Guedes já havia se desentendido com o ministro Rogério Marinho, que é apontado como o "idealizador" do Pró-Brasil. Após rumores de que sua autoridade estaria prejudicada com a hegemonia operacional do general Braga Netto, Guedes passou a requerer apoio público de Bolsonaro e voltou a dar declarações polêmicas. 

O ministro disse: “a crise é da saúde. Não pode alguém achar, no momento em que fomos baleados, caímos no chão, tá uma confusão danada e temos que ajudar a saúde, alguém vem correndo, bate a nossa carteira e sai correndo. Isso não vai acontecer.”

Guedes ainda acrescentou: “apertar o botão da gastança e sair procurando farra eleitoral é simples. Volta e meia tem um que pensa isso, e o que nós temos que fazer? Bater em quem faz isso. Bater no bom sentido, bater internamente. Brigas internas, nós conosco.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247