PF faz buscas no Ministério do Turismo

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 26, a Operação Lavat, destinada a desarticular organização criminosa investigada na Operação Manus, que continuou praticando crimes de lavagem de dinheiro; PF faz buscas no Ministério do Turismo; entre os alvos, estão ex-assessores do ex-presidente da Câmara e ex-titular do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), atualmente preso pela Lava Jato; cerca de 110 policiais federais cumpriram 27 mandados judiciais, sendo 22 mandados de busca e apreensão, 3 de prisão temporária e 2 de condução coercitiva em Natal, Parnamirim, Nísia Floresta, São José de Mipibu e Angicos, todas cidades potiguares

Rio de Janeiro - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)

Brasília 247 - A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 26, a Operação Lavat, destinada a desarticular organização criminosa investigada na Operação Manus, que continuou praticando crimes de lavagem de dinheiro. A PF faz buscas no Ministério do Turismo.

Entre os alvos, estão ex-assessores do ex-presidente da Câmara e ex-titular do Turismo Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), atualmente preso pela Lava Jato.

Cerca de 110 policiais federais cumpriram 27 mandados judiciais, sendo 22 mandados de busca e apreensão, 3 de prisão temporária e 2 de condução coercitiva em Natal, Parnamirim, Nísia Floresta, São José de Mipibu e Angicos, todas cidades potiguares.

Foram presos: Aluísio Henrique Dutra de Almeida (assessor de Henrique Alves), José Geraldo Moura Fonseca Júnior (assessor de Henrique Alves), Norton Domingues Masera (chefe da assessoria parlamentar do Ministério do Turismo). Foram alvos de condução coercitiva (quando o investigado é levado até a delegacia para prestar depoimento): Domiciniano Fernandes da Silva e Fernando Leitão de Moraes Júnior. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247