PGR se manifesta contra inclusão de Luis Miranda na investigação da Covaxin

Deputado federal Luis Miranda denunciou esquema de corrupção na negociação superfaturada da vacina indiana Covaxin. Jair Bolsonaro é acusado de prevaricação

Luis Miranda
Luis Miranda (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a inclusão do deputado federal Luis Miranda no inquérito que apura se Jair Bolsonaro cometeu prevaricação no caso da negociação superfaturada da vacina indiana Covaxin.

A manifestação da PGR ocorreu após pedido da ministra Rosa Weber, STF, em julho, quando ele determinou que o órgão se manifestasse sobre uma eventual investigação contra o deputado federal, que denunciou o esquema do governo, informando de irregularidades no contrato com a empresa Precisa Medicamentos (intermediária).

Bolsonaro saberia do caso liderado pelo seu líder na Câmara, Ricardo Barros (PP), mas teria ignorado. Por isso, é acusado de prevaricação.

PUBLICIDADE

Após pedido da Polícia Federal (PF), é o Supremo que deve decidir se Miranda deve ser investigado em conjunto com Bolsonaro no caso das supostas irregularidades na compra da Covaxin.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email