Policiais decidem descumprir aumento de delegacias 24 h no DF

Policiais civis do Distrito Federal decidiram, em assembleia que não cumprirão a determinação do Ministério Público (MPDFT) e da direção-geral da Polícia Civil para ampliar o número de delegacias que funcionam em plantão, 24 horas por dia; a mudança também aumentaria em três horas o funcionamento das outras unidades; de acordo com o Sinpol-DF, o efetivo de policiais corresponde a 50% do ideal e, por isso, não há como cumprir a medida; “Há cerca de 5 mil policiais civis em Brasília, sendo que o ideal seria mais de 10 mil”, informou a entidade

Policiais civis do Distrito Federal decidiram, em assembleia que não cumprirão a determinação do Ministério Público (MPDFT) e da direção-geral da Polícia Civil para ampliar o número de delegacias que funcionam em plantão, 24 horas por dia; a mudança também aumentaria em três horas o funcionamento das outras unidades; de acordo com o Sinpol-DF, o efetivo de policiais corresponde a 50% do ideal e, por isso, não há como cumprir a medida; “Há cerca de 5 mil policiais civis em Brasília, sendo que o ideal seria mais de 10 mil”, informou a entidade
Policiais civis do Distrito Federal decidiram, em assembleia que não cumprirão a determinação do Ministério Público (MPDFT) e da direção-geral da Polícia Civil para ampliar o número de delegacias que funcionam em plantão, 24 horas por dia; a mudança também aumentaria em três horas o funcionamento das outras unidades; de acordo com o Sinpol-DF, o efetivo de policiais corresponde a 50% do ideal e, por isso, não há como cumprir a medida; “Há cerca de 5 mil policiais civis em Brasília, sendo que o ideal seria mais de 10 mil”, informou a entidade (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - Policiais civis do Distrito Federal decidiram, em assembleia nesta segunda-feira (17), que não cumprirão a determinação do Ministério Público (MPDFT) e da direção-geral da Polícia Civil para ampliar o número de delegacias que funcionam em plantão, 24 horas por dia. A mudança também aumentaria em três horas o funcionamento das outras unidades. De acordo com o o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol-DF), o efetivo de policiais corresponde a 50% do ideal e, por isso, não há como cumprir a medida. “Há cerca de 5 mil policiais civis em Brasília, sendo que o ideal seria mais de 10 mil”, informou a entidade em nota enviada ao G1.

A Casa Civil do DF informou que adotará as medidas previstas no decreto do dia 6, que prevê corte de ponto e benefícios a servidores que participarem de greves e paralisações.

Até o dia 14 de setembro, todas as delegacias funcionavam em regime "24 horas" durante a semana. Mas houve impasse na negociação salarial entre policiais e GDF. Como consequência, os policiais passaram a trabalhar em horário similar ao dos fins de semana, com "centrais de flagrante".

Há pouco mais de um mês, apenas sete das 31 delegacias funcionaram sem interrupção. As outras abriam às 12h e fecham às 19h. A ordem de serviço expedida pelo diretor-geral, Eric Seba, prevê que 11 delegacias voltassem ao regime 24 horas, e as outras funcionassem de 9h às 19h (três horas a mais).

O sindicato diz que a própria direção da Polícia Civil reconhece a falta de efetivo e que, sem equipe completa, os policiais trabalham sob risco. "Grande parte das delegacias ainda estava funcionando com apenas dois agentes, sem delegado ou escrivão. Um policial fazia a função de dois ou três cargos, o que pode ser um perigo para os policiais e para os cidadãos", diz a entidade.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247