Por apoio ao golpe, Cristovam recebe "desvotação" em Brasília

Público presente à Virada Cultural, que acontece no estacionamento da Torre de TV, tem à disposição uma urna para "desvotar" no senador pedetista do DF, acusado de dar apoio ao golpe parlamentar contra o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT); tema da Virada Cultural neste ano é a defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores; atividades tiveram início às 19 horas e se encerram no domingo, 1º de maio, com um grande ato unificado contra o golpe

Público presente à Virada Cultural, que acontece no estacionamento da Torre de TV, tem à disposição uma urna para "desvotar" no senador pedetista do DF, acusado de dar apoio ao golpe parlamentar contra o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT); tema da Virada Cultural neste ano é a defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores; atividades tiveram início às 19 horas e se encerram no domingo, 1º de maio, com um grande ato unificado contra o golpe
Público presente à Virada Cultural, que acontece no estacionamento da Torre de TV, tem à disposição uma urna para "desvotar" no senador pedetista do DF, acusado de dar apoio ao golpe parlamentar contra o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT); tema da Virada Cultural neste ano é a defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores; atividades tiveram início às 19 horas e se encerram no domingo, 1º de maio, com um grande ato unificado contra o golpe (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um protesto inusitado e bem humorado agita a Virada Cultural brasiliense neste sábado (30). Uma urna foi instalada no estacionamento da Torre de TV, onde ocorre o evento, para que o eleitor "desvote" no senador Cristovam Buarque (PPS). O ex-ministro da Educação no governo Lula é acusado de práticas golpistas por apoiar o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

O tema da Virada Cultural neste ano de 2016, que celebra o Dia do Trabalhador, é “Em defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores. As atividades tiveram início às 19 horas esse encerram no domingo, 1º de maio, com um ato unificado contra o golpe.

No momento, “poetas contra o golpe” apresentam suas obras ao público presente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email