Glauber Braga tira mais um bolsonarista do sério. Dessa vez, foi Paulo Guedes

O senador Marcelo Castro (MDB-PI), presidente da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, finalizou a audiência com o ministro da Economia, Paulo Guedes, após o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) interromper sucessivamente o ministro

Cavalo de Tróia contra a Previdência
Cavalo de Tróia contra a Previdência (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Marcelo Castro (MDB-PI), presidente da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, finalizou a audiência com o ministro da Economia, Paulo Guedes, após o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) interromper sucessivamente o ministro.

A reportagem do portal Uol destaca que "durante a sessão de perguntas, o deputado questionou se o ministro teve 'ganhos bilionários no setor de educação com seus negócios antes de entrar para o Ministério (da Economia)'. Glauber também declarou que os governos do PT fizeram o ajuste nas contas públicas."

A fala do deputado do Psol sobre educação: "na educação pública o que a gente viu aqui é a diminuição de recursos que facilite a ampliação do setor privado. E gostaria que o senhor explicasse as relações do senhor com o setor privado e se teve ganhos bilionários no setor de educação com os seus negócios antes de entrar para o Ministério (da Economia)."

A réplica de Paulo Guedes acusou os governos do PT: "durante sua resposta, Guedes afirmou que os governos do PT fizeram superávit até 2013, mas acumularam seguidos déficits fiscais nos anos seguintes."

O momento fatídico foi quando Braga interpelou Guedes sobre os fundos de pensão: "'o senhor não tem nenhuma relação com os fundos de pensão?', disse Glauber. 'Faça a acusação em fórum privado e será processado. Faça, faça', disse Guedes. Após esse momento, o presidente da comissão encerrou os trabalhos."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email