Pressionado, Bolsonaro sanciona lei que destina 1,5 bi para combate à Covid-19

Projeto da deputada Flávia Arruda (PL-DF) resgata recursos que estavam parados no Ministério da Cidadania

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente Jair Bolsonaro sancionou na tarde desta terça-feira, 28, a lei de autoria da deputada Flávia Arruda (PL-DF), que injeta R$ 1,5 bilhão do orçamento desse ano na luta contra a pandemia de covid-19. Só para o Distrito Federal vão ser R$ 23 milhões. 

O texto prevê a possibilidade de compra e distribuição de cestas básicas, acolhimento de pessoas em situação de rua, contratação e capacitação de profissionais e até auxílio funerário a famílias de baixa renda. 

Os recursos estavam parados no Fundo Nacional de Assistência Social, administrado pelo Ministério da Cidadania. Não vinham sendo usados por falta de projetos. 

Mesmo os projetos aprovados não prosperaram por causa do excesso de regras e condicionantes. Oriunda do orçamento de 2019, toda a verba estava prestes a ser devolvida ao Tesouro Nacional. 

Agora, as regras foram flexibilizadas, desde que o destino dos recursos sejam as ações de combate ao coronavirus.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247