PSOL recorre à Comissão de Ética da Presidência contra Pazuello

De acordo com representação do partido contra o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, a mudança na forma de divulgar os dados sobre o coronavírus viola "o dever de transparência pública"

(Foto: Erasmo Salomão/MS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PSOL protocolou na comissão de ética da presidência da República uma representação contra o ministério interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello, após a mudança na maneira de apresentar as estatísticas do coronavírus. 

"Fica nítida que a arquitetura institucional do governo federal, capitaneada pelo presidente da República e pelo ministério da Saúde, tem o claro objetivo de ocultar dados (do coronavírus) e violar o dever de transparência pública", diz um trecho da representação. O relato foi publicado na Coluna do Estadão

O governo Jair Bolsonaro deixou de informar o total de confirmações e o de mortes provocadas pela Covid-19 de forma acumulada. Com a mudança, os casos e os óbitos decorrentes do coronavírus nas 24 anteriores à divulgação dos números. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247