Raquel Dodge vai ao STJ para ter acesso às investigações da morte de Marielle Franco

Em petição ao STJ, procuradora-geral da República argumenta que praticamente um ano e meio dos crimes, não se identificou os mandantes e nem foram tomadas providências para responsabilização criminal de suspeitos. “A impunidade dos mandantes é manifesta”

(Foto: Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ingressou no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com pedido para ter acesso à íntegra do inquérito para apurar irregularidades na investigação dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (Psol-RJ) e do motorista Anderson Gomes, ocorrido em março de 2018.

Raquel Dodge também diz que após quase seis meses da denúncia e praticamente um ano e meio dos crimes, não se identificou os mandantes e nem foram tomadas providências para responsabilização criminal de suspeitos. “A impunidade dos mandantes é manifesta”, relata em um dos trechos do documento.

O ministro João Otávio de Noronha é quem decidirá sobre o pedido.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email