Receita: Cunha tem bens injustificados de R$ 1,8 mi

Segundo o relatório da Receita Federal, os valores considerados como aumento patrimonial "a descoberto" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de sua mulher, Cláudia Cruz, e de sua filha Danielle Dytz da Cunha totalizam R$ 1,8 milhão entre 2011 e 2014; "Os montantes dos indícios apontados estão significativamente influenciados pelos gastos efetuados com cartão de crédito", afirma trecho do documento; o salário bruto de deputado federal atualmente é de R$ 33,7 mil. Cunha e sua mulher também são sócios de empresas na área de comunicação; na Lava Jato, Cunha é acusado de receber propina e de manter contas secretas no exterior 

Segundo o relatório da Receita Federal, os valores considerados como aumento patrimonial "a descoberto" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de sua mulher, Cláudia Cruz, e de sua filha Danielle Dytz da Cunha totalizam R$ 1,8 milhão entre 2011 e 2014; "Os montantes dos indícios apontados estão significativamente influenciados pelos gastos efetuados com cartão de crédito", afirma trecho do documento; o salário bruto de deputado federal atualmente é de R$ 33,7 mil. Cunha e sua mulher também são sócios de empresas na área de comunicação; na Lava Jato, Cunha é acusado de receber propina e de manter contas secretas no exterior 
Segundo o relatório da Receita Federal, os valores considerados como aumento patrimonial "a descoberto" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de sua mulher, Cláudia Cruz, e de sua filha Danielle Dytz da Cunha totalizam R$ 1,8 milhão entre 2011 e 2014; "Os montantes dos indícios apontados estão significativamente influenciados pelos gastos efetuados com cartão de crédito", afirma trecho do documento; o salário bruto de deputado federal atualmente é de R$ 33,7 mil. Cunha e sua mulher também são sócios de empresas na área de comunicação; na Lava Jato, Cunha é acusado de receber propina e de manter contas secretas no exterior  (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Receita Federal apontou uma incompatibilidade no aumento patrimonial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de sua mulher, Cláudia Cruz, e de sua filha Danielle Dytz da Cunha.

Segundo o relatório, divulgado pela ‘Folha de S. Paulo’, os valores considerados como aumento patrimonial "a descoberto" da família de Cunha totalizam R$ 1,8 milhão entre 2011 e 2014. "Os montantes dos indícios apontados estão significativamente influenciados pelos gastos efetuados com cartão de crédito", afirma trecho do documento.

O salário bruto de deputado federal atualmente é de R$ 33,7 mil. Cunha e sua mulher também são sócios de empresas na área de comunicação.

Eles são investigados no STF no processo da Lava Jato por terem mantido contas secretas no exterior abastecidas com recursos desviados da Petrobras. Cunha também foi acusado por delatores da operação de receber propina no esquema (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247