Recurso de Eduardo Cunha não deve passar na CCJ

"A posição de todos é pela rejeição desse recurso e pela cassação, sem exceção. Rechaçaremos qualquer tipo de afirmativa que venha de ordem contrária", afirmou o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE); se o recurso não passar, cassação poderá ser votada em plenário a partir do fim deste mês

"A posição de todos é pela rejeição desse recurso e pela cassação, sem exceção. Rechaçaremos qualquer tipo de afirmativa que venha de ordem contrária", afirmou o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE); se o recurso não passar, cassação poderá ser votada em plenário a partir do fim deste mês
"A posição de todos é pela rejeição desse recurso e pela cassação, sem exceção. Rechaçaremos qualquer tipo de afirmativa que venha de ordem contrária", afirmou o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE); se o recurso não passar, cassação poderá ser votada em plenário a partir do fim deste mês (Foto: Leonardo Attuch)

Brasília 247 – A cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) poderá ser votada a partir do fim deste mês. Isso porque seu recurso apresentado na CCJ não deve prosperar, segundo informam Ranier Bragon e Débora Alvares.

"A posição de todos é pela rejeição desse recurso e pela cassação, sem exceção. Rechaçaremos qualquer tipo de afirmativa que venha de ordem contrária", afirmou o deputado Betinho Gomes (PSDB-PE), integrante da CCJ e do Conselho de Ética.

A situação de Cunha se complicou depois da Operação Sépsis, que, na última sexta-feira, prendeu Lúcio Funaro, tido como operador de Eduardo Cunha no FI-FGTS.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247