Renan diz que nunca recebeu "um centavo de ninguém"

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu as denúncias da delação do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello; delator afirma que pagou R$ 30 milhões a lobistas para repasses a Renan, e aos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Eduardo Braga (PMDB-AM); "As minhas contas foram auditadas em 2007. Já naquela época, não havia um centavo sequer que não tivesse origem. Hoje muito menos", afirmou Renan

Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu as denúncias da delação do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello; delator afirma que pagou R$ 30 milhões a lobistas para repasses a Renan, e aos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Eduardo Braga (PMDB-AM); "As minhas contas foram auditadas em 2007. Já naquela época, não havia um centavo sequer que não tivesse origem. Hoje muito menos", afirmou Renan
Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu as denúncias da delação do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello; delator afirma que pagou R$ 30 milhões a lobistas para repasses a Renan, e aos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Eduardo Braga (PMDB-AM); "As minhas contas foram auditadas em 2007. Já naquela época, não havia um centavo sequer que não tivesse origem. Hoje muito menos", afirmou Renan (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), rebateu as denúncias da delação do ex-diretor de Relações Institucionais do Grupo Hypermarcas, Nelson Mello.

Mello afirma que pagou R$ 30 milhões a lobistas para repasses a Renan, e aos senadores Romero Jucá (PMDB-RR) e Eduardo Braga (PMDB-AM).

"As minhas contas foram auditadas em 2007. Já naquela época, não havia um centavo sequer que não tivesse origem. Hoje muito menos", afirmou Renan. "Nunca prestei serviço além da minha competência constitucional, nunca recebi absolutamente nada de ninguém, nunca pratiquei irregularidades. Tenho mais do que qualquer um o interesse de esclarecer esses fatos", acrescentou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247