Renan promete não manchar biografia

Pressionado pela oposição a imprimir na tramitação do impeachment de Dilma Rousseff o ritmo do processo contra Fernando Collor — quando o Senado demorou três dias para abrir a ação desde a votação na Câmara — Renan Calheiros (PMDB-AL) disse a líderes que “não manchará sua biografia” com o caso, segundo a colunista Natuza Nery; o PSDB indicará o senador Antonio Anastasia (MG) para presidir a comissão; Eunicio Oliveira, nome do PMDB para a relatoria, esteve na terça por duas horas com o vice Michel Temer

Presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) concede entrevista no Senado. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado
Presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros (PMDB-AL) concede entrevista no Senado. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado (Foto: Roberta Namour)

247 - Pressionado pela oposição a imprimir na tramitação do impeachment de Dilma Rousseff o ritmo do processo contra Fernando Collor — quando o Senado demorou três dias para abrir a ação desde a votação na Câmara — Renan Calheiros (PMDB-AL) disse a líderes que “não manchará sua biografia” com o caso, segundo a colunista Natuza Nery.

O PSDB indicará o senador Antonio Anastasia (MG) para presidir a comissão e Eunicio Oliveira o nome do PMDB para a relatoria. Ele esteve na terça por duas horas com o vice Michel Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247