Renan tem reunião com Lula e Dilma em Brasília

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) se reúne, nesta terça-feira (26), com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e às 18h com a presidente Dilma; a assessoria do senador informou que para esta quarta-feira (26) ele tem marcada uma reunião com o vice-presidente Michel Temer; o parlamentar já teve um encontro em seu gabinete com representantes de movimentos sociais, entre eles a UNE, a CUT e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, contrários ao impeachment da presidente Dilma

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) se reúne, nesta terça-feira (26), com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e às 18h com a presidente Dilma; a assessoria do senador informou que para esta quarta-feira (26) ele tem marcada uma reunião com o vice-presidente Michel Temer; o parlamentar já teve um encontro em seu gabinete com representantes de movimentos sociais, entre eles a UNE, a CUT e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, contrários ao impeachment da presidente Dilma
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) se reúne, nesta terça-feira (26), com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e às 18h com a presidente Dilma; a assessoria do senador informou que para esta quarta-feira (26) ele tem marcada uma reunião com o vice-presidente Michel Temer; o parlamentar já teve um encontro em seu gabinete com representantes de movimentos sociais, entre eles a UNE, a CUT e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra, contrários ao impeachment da presidente Dilma (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) se reúne, nesta terça-feira (26), às 15h, com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e às 18h com a presidente Dilma Rousseff. A assessoria do senador informou que para esta quarta-feira (26) ele tem marcada uma reunião com o vice-presidente Michel Temer.

O parlamentar já havia se encontrado com a presidente na semana passada. Sobre o encontro com Renan, a presidente afirmou que o senador se limitou a explicar  como seria a tramitação do impeachment na Casa.

Calheiros recebeu, nesta terça, em seu gabinete no Senado, representantes de movimentos sociais, entre eles a UNE, a CUT e o Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra.  

"Esperamos que o Senado julque o mérito, nós como movimentos temos certeza que a presidente Dilma não cometeu crime de responsabilidade", disse João Pedro Stédile, líder do MTST, após a reunião.

Nesta segunda (25), o plenário do Senado elegeu a comissão especial que deverá emitir um parecer sobre a continuidade ou não do processo de impeachment da presidente Dilma. Se o grupo optar por dar sequência, Dilma deverá ser afastada por até 180 dias e, neste período, o vice Michel Temer assumirá a Presidência da República.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247