Rocha Loures divide cela de 25m² com até 8 presos na Papuda

Ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala de Temer, foi transferido nesta quarta-feira 7 para o Complexo da Papuda, no Distrito Federal; maioria das celas do bloco onde ele está preso não tem celas individuais, tem três treliches e capacidade para até nove pessoas; o único aparelho eletrônico permitido é uma televisão, que deve ser comprada pelos próprios presos

Ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala de Temer, foi transferido nesta quarta-feira 7 para o Complexo da Papuda, no Distrito Federal; maioria das celas do bloco onde ele está preso não tem celas individuais, tem três treliches e capacidade para até nove pessoas; o único aparelho eletrônico permitido é uma televisão, que deve ser comprada pelos próprios presos
Ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala de Temer, foi transferido nesta quarta-feira 7 para o Complexo da Papuda, no Distrito Federal; maioria das celas do bloco onde ele está preso não tem celas individuais, tem três treliches e capacidade para até nove pessoas; o único aparelho eletrônico permitido é uma televisão, que deve ser comprada pelos próprios presos (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), ex-assessor de Michel Temer, divide uma cela de 25 metros quadrados com outros oito presos no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, desde a tarde desta quarta-feira (7), quando foi transferido da Superintendência da Polícia Federal.

Por determinação judicial, Loures está detido no mesmo bloco que abriga políticos condenados, ex-policiais e detentos com ensino superior – os chamados presos especiais. 

O homem da mala de Temer foi preso preventivamente no último sábado (3). Em março, a Polícia Federal flagrou o ex-parlamentar recebendo da JBS uma mala com R$ 500 mil em São Paulo. De acordo com delações de executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato, o dinheiro era a primeira parcela de uma propina que seria paga por 20 anos.

A Secretaria de Segurança Pública do DF informou ao G1 e à TV Globo que Rocha Loures está na ala A do bloco 5 do Centro de Detenção Provisória (CDP). O CDP não tem celas individuais e a maioria tem 25m² e três treliches, com capacidade para até nove pessoas. O único aparelho eletrônico permitido é uma televisão, que deve ser comprada pelos próprios presos.

Segundo a Secretaria, todo dia o detento tem direito a banho de sol por duas horas. Cada ala sai em um horário, não havendo contato com os detentos de outras áreas do prédio. Para receber visita, Rocha Loures poderá cadastrar o nome de dez pessoas (sendo nove parentes e um amigo) e, a cada semana, quatro deles podem comparecer ao presídio. A visita acontece às sextas-feiras, e não às quartas e quintas, como nos outros prédios.

Estão detidos no mesmo bloco o ex-senador Luiz Estevão e o doleiro Lúcio Funaro, operador do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), preso em Curitiba. Detidos no mensalão, o publicitário Ramon Hollerbach e o banqueiro Henrique Pizzolato chegaram a cumprir pena no local, mas ganharam direito ao regime semiaberto no último mês.

Depoimento

O ex-deputado prestaria depoimento na manhã desta quarta-feira (7), antes de ser transferido, mas a PF adiou para a próxima sexta. De acordo com a PF, o adiamento ocorreu para esperar a manifestação do ministro-relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federa (STF), Luiz Edson Fachin, sobre pedido da defesa, que pediu o depoimento 48 horas após ter acesso a todo material da investigação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247