Rodoviários aceitam aumento de 10% e descartam greve no DF

O Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal e os empresários do transporte coletivo entraram em acordo neste domingo sobre o reajuste salarial da categoria; os rodoviários terão reajuste de 10% no salário e de 11% no tíquete-alimentação, na cesta básica e no plano de saúde, além de 30% no plano odontológico; os reajustes são retroativos a maio; as demais cláusulas do acordo anterior serão mantidas; os trabalhadores estavam com indicativo de greve para esta segunda-feira (4), mas com o acordo, os ônibus circularão normalmente

O Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal e os empresários do transporte coletivo entraram em acordo neste domingo sobre o reajuste salarial da categoria; os rodoviários terão reajuste de 10% no salário e de 11% no tíquete-alimentação, na cesta básica e no plano de saúde, além de 30% no plano odontológico; os reajustes são retroativos a maio; as demais cláusulas do acordo anterior serão mantidas; os trabalhadores estavam com indicativo de greve para esta segunda-feira (4), mas com o acordo, os ônibus circularão normalmente
O Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal e os empresários do transporte coletivo entraram em acordo neste domingo sobre o reajuste salarial da categoria; os rodoviários terão reajuste de 10% no salário e de 11% no tíquete-alimentação, na cesta básica e no plano de saúde, além de 30% no plano odontológico; os reajustes são retroativos a maio; as demais cláusulas do acordo anterior serão mantidas; os trabalhadores estavam com indicativo de greve para esta segunda-feira (4), mas com o acordo, os ônibus circularão normalmente (Foto: Romulo Faro)

Andreia Verdélio – repórter da Agência Brasil

O Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal e os empresários do transporte coletivo entraram em acordo hoje (3) sobre o reajuste salarial da categoria. Os rodoviários receberão um reajuste de 10% no salário e de 11% no tíquete-alimentação, na cesta básica e no plano de saúde, além de 30% no plano odontológico.

Os reajustes são retroativos a maio. As demais cláusulas do acordo anterior serão mantidas.

Na última quinta-feira (30), motoristas e cobradores fizeram uma paralisação relâmpago das 10h30 às 15h. "Desde o começo a categoria demonstrou que queria negociar, não queria em momento algum prejudicar a população do DF", disse o presidente do sindicato, Jorge Farias.

Os rodoviários estavam com indicativo de greve para esta segunda-feira (4), mas, com o acordo, os ônibus circularão normalmente.

Já os funcionários do metrô do Distrito Federal estão em greve desde o dia 14 de junho. A categoria esteve reunida na sexta-feira (1º) e apresentou proposta de reajuste ao governo, que deve ser analisada amanhã (4).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247