Rodoviários podem entrar em greve

Sindicato pede reajuste de 20% no salário e no tíquete-alimentação, aumento de 40% no valor da cesta básica e reajuste anual de 1%; categoria aguardará até sábado (7) por um posicionamento do GDF, caso contrário, paralisação poderá começar a partir de segunda-feira

Sindicato pede reajuste de 20% no salário e no tíquete-alimentação, aumento de 40% no valor da cesta básica e reajuste anual de 1%; categoria aguardará até sábado (7) por um posicionamento do GDF, caso contrário, paralisação poderá começar a partir de segunda-feira
Sindicato pede reajuste de 20% no salário e no tíquete-alimentação, aumento de 40% no valor da cesta básica e reajuste anual de 1%; categoria aguardará até sábado (7) por um posicionamento do GDF, caso contrário, paralisação poderá começar a partir de segunda-feira (Foto: Leonardo Araújo)

Aline Leal - Repórter da Agência Brasil

Depois de reunião na tarde desta quinta-feira (5) com o Governo do Distrito Federal (GDF) e representantes das empreses de ônibus sem conseguir avanços, rodoviários do DF decidiram esperar a apresentação de uma proposta até sábado (7). Caso as empresas não ofereçam um acordo do interesse da categoria, haverá greve a partir da próxima segunda-feira (9), segundo João de Oliveira, diretor de imprensa do Sindicato dos Rodoviários do DF.

Os rodoviários pedem reajuste de 20% no salário e no tíquete-alimentação, aumento de 40% no valor da cesta básica e reajuste anual de 1%. De acordo com Oliveira, a categoria apresentou a proposta às empresas há cerca de um mês, mas até agora não houve avanço nas negociações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247