Rollemberg faz apelo ao “bom senso” para domingo

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, explicou as razões de construir um alambrado no centro da Esplanada dos Ministérios para separar os manifestantes pró e contra o impeachment da presidente Dilma; "Fazemos um apelo ao bom senso: que todos possam fazer a sua manifestação livremente, mas respeitando a opinião divergente", diz ele em vídeo publicado no seu Facebook; o muro se estende do gramado em frente ao Congresso Nacional até a Rodoviária do Plano Piloto, com grades para manter uma distância de 80 metros entre os grupos; a faixa de 40 metros em cada lado do alambrado será ocupada pelas forças de segurança do DF

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, explicou as razões de construir um alambrado no centro da Esplanada dos Ministérios para separar os manifestantes pró e contra o impeachment da presidente Dilma; "Fazemos um apelo ao bom senso: que todos possam fazer a sua manifestação livremente, mas respeitando a opinião divergente", diz ele em vídeo publicado no seu Facebook; o muro se estende do gramado em frente ao Congresso Nacional até a Rodoviária do Plano Piloto, com grades para manter uma distância de 80 metros entre os grupos; a faixa de 40 metros em cada lado do alambrado será ocupada pelas forças de segurança do DF
O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, explicou as razões de construir um alambrado no centro da Esplanada dos Ministérios para separar os manifestantes pró e contra o impeachment da presidente Dilma; "Fazemos um apelo ao bom senso: que todos possam fazer a sua manifestação livremente, mas respeitando a opinião divergente", diz ele em vídeo publicado no seu Facebook; o muro se estende do gramado em frente ao Congresso Nacional até a Rodoviária do Plano Piloto, com grades para manter uma distância de 80 metros entre os grupos; a faixa de 40 metros em cada lado do alambrado será ocupada pelas forças de segurança do DF (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, explicou os motivos de construir um alambrado no centro da Esplanada dos Ministérios para separar os manifestantes pró e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, no próximo domingo (17). Em vídeo publicado no seu Facebook, ele diz fazer um "apelo ao bom senso" para garantir atos pacíficos.

"Em comum acordo com as forças de segurança e ouvindo as lideranças dos movimentos, decidimos fazer uma divisória no centro da Esplanada, para que as pessoas possam se manifestar livremente e sem confronto", afirma. 

O muro se estende do gramado em frente ao Congresso Nacional até a Rodoviária do Plano Piloto, com grades para manter uma distância de 80 metros entre os grupos. A faixa de 40 metros em cada lado do alambrado será ocupada pelas forças de segurança do Distrito Federal. Segundo o governador, "tudo que não coloque em risco a segurança das pessoas e dos manifestantes está liberado", citando balões e bonecos infláveis. 

"Fazemos um apelo ao bom senso: que todos possam fazer a sua manifestação livremente, mas respeitando a opinião divergente. O que é mais importante é que, qualquer que seja a decisão, que ela [decisão] se dê nos estritos limites da Constituição. Isso, sim, será uma vitória da democracia e do Brasil", disse.

O chefe do executivo local informou, ainda, que a área central de Brasília será monitorada com serviços do Corpo de Bombeiros, da ambulância, da Defesa Civil, da Polícias Civil e Militar, para atender às emergências e evitar conflitos. Rollemberg não manifestou posição favorável ou contrária ao impeachment de Dilma.

Veja o vídeo: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247