Rollemberg quer 'zerar' casos de dengue em 2016

Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg apresentou os cem militares do Exército que atuarão até o meio de junho no combate à dengue e à febre chikungunya; o chefe do Executivo disse esperar reduzir a "praticamente zero" o número de casos de ambas as doenças no próximo ano; "Acredito na capacidade de mobilização do Distrito Federal. [Esse é um] Esforço coletivo, que só terá sucesso se todos fizerem parte dele", afirmou

Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg apresentou os cem militares do Exército que atuarão até o meio de junho no combate à dengue e à febre chikungunya; o chefe do Executivo disse esperar reduzir a "praticamente zero" o número de casos de ambas as doenças no próximo ano; "Acredito na capacidade de mobilização do Distrito Federal. [Esse é um] Esforço coletivo, que só terá sucesso se todos fizerem parte dele", afirmou
Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg apresentou os cem militares do Exército que atuarão até o meio de junho no combate à dengue e à febre chikungunya; o chefe do Executivo disse esperar reduzir a "praticamente zero" o número de casos de ambas as doenças no próximo ano; "Acredito na capacidade de mobilização do Distrito Federal. [Esse é um] Esforço coletivo, que só terá sucesso se todos fizerem parte dele", afirmou (Foto: Leonardo Lucena)

Brasília 247 - O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, apresentou nesta terça-feira (10) os cem militares do Exército que atuarão até o meio de junho no combate à dengue e à febre chikungunya. Em cerimônia na Praça do Berimbau, na QNL 28 de Taguatinga, o chefe do Executivo disse esperar reduzir a "praticamente zero" o número de casos de ambas as doenças no próximo ano.

"Acredito na capacidade de mobilização do Distrito Federal. [Esse é um] Esforço coletivo, que só terá sucesso se todos fizerem parte dele", afirmou. Rollemberg pediu ajuda a 21 estudantes convidados para orientarem os pais a erradicar focos da doença em casa. "Se der certo, eu venho aqui agradecer na escola de vocês, hein?", disse.

De acordo com o governo do Distrito Federal, foi registrada uma redução de 56% no número de casos de dengue nas nove primeiras semanas deste ano, quando houve 594 ocorrências, em relação ao mesmo período do ano passado.

Até janeiro, Brasília tinha um coeficiente de incidência (CI) de dengue 8,2 casos por 100 mil habitantes e era a 12ª unidade da federação com menor risco de epidemia, segundo o Ministério da Saúde.

A pasta considera baixo risco quando o CI é menor do que cem casos por cem mil habitantes e elevado risco quando maior ou igual a 300 casos por 100 mil habitantes. O índice em Brasília é o menor da região Centro-Oeste.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247