Sara Winter pede que STF afaste Alexandre de Moraes do inquérito das fake news

Ações impetradas pela defesa da militante bolsonarista Sara Winter, que foi presa no último dia 15, pedem a suspeição e o afastamento do ministro da Corte Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news. Advogados também acusam Moraes por "abuso de autoridade"

Sara Winter e Alexandre de Moraes
Sara Winter e Alexandre de Moraes (Foto: Reprodução | STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A defesa da militante de extrema direita Sara Giromini, conhecida como Sara Winter, ingressou com uma ação junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo o afastamento do ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news que acabou resultando na prisão da ativista por ameaças à Corte. Em uma outra ação, os advogados também pedem a suspeição de Moraes em relação ao caso.  

Segundo reportagem do blog do jornalista Fausto Macedo, os pedidos visam anular as medidas tomadas pelo ministro ao longo do processo, incluindo a prisão da bolsonarista e de provas encontradas em computadores, celulares e nos documentos apreendidos durante as operações realizadas em endereços ligados a aliados e apoiadores de Jair Bolsonaro.

Ainda segundo a reportagem, a defesa acusa Moraes pela prática de abuso de autoridade e de perseguir a militante bolsonarista, que foi denunciada pelo Ministério Público Federal (MPF) pelos crimes de injúria e ameaça, contra o ministro Alexandre de Moraes. 

Ela também foi enquadrada com base na Lei de Segurança Nacional por liderar o grupo 300 do Brasil, qualificado pelo Ministério Público do Distrito Federal como milícia armada. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247