"Se condenada vou cumprir minha pena", diz Damares Alves

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves afirmou que, se condenada, vai cumprir sua pena: “se a PGR entender que cometi crime, vou responder uma ação e se condenada vou cumprir minha pena, mas garanto a todos que estou tranquila"

Damares Alves
Damares Alves (Foto: Willian Meira/MMFDH)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ministra Damares Alves disse, nas redes sociais, que irá respeitar a decisão da PGR caso esta a condene. Damares havia pedido a prisão de governadores e prefeitos em reunião ministerial de 22 de abril. 

A ministra Carmen Lúcia, do STF (Supremo Tribunal Federal), enviou à PGR (Procuradoria-Geral da República) um pedido de parecer sobre o caso.

A reportagem do portal Uol destaca que “a notícia-crime aponta um possível delito com base na Lei de Segurança Nacional, quando Damares afirmou que pediria a prisão de governadores e prefeitos na reunião ministerial do dia 22 de abril.”

A matéria ainda informa que “para o autor da denúncia, o advogado Ricardo Bretanha Schmidt, a ministra "proferiu grave ameaça aos Poderes dos Estados, qual seja, efetuar pedidos de prisão de governadores e prefeitos, o que é de todo incabível".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247