Senador interpela homofobia de Augusto Aras: 'Tenho subfamília? Sou doente?'

O senador Fabiano Contarato interpelou ferozmente o novo procurador-geral Augusto Aras. Ele disse: "“O sr. não reconhece a minha família como família? Eu tenho subfamília? Porque essa carta diz isso, sr. procurador. Diz mais. Estabelece cura gay. Eu sou doente, sr. procurador?”

(Foto: Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Fabiano Contarato interpelou ferozmente o novo procurador-geral Augusto Aras. Ele disse: "“O sr. não reconhece a minha família como família? Eu tenho subfamília? Porque essa carta diz isso, sr. procurador. Diz mais. Estabelece cura gay. Eu sou doente, sr. procurador?”

A reportagem do Buzzfeed destaca que "durante sua campanha para o cargo de procurador-geral da República, Aras assinou carta "de teses e princípios" da Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (Anajure) que, entre seus itens, diz que o casamento só existe em relação monogâmica heterossexual e que a chamada "cura gay" (chamada na carta de "tratamento de reversão sexual") pode ser promovida."

A fala de Contarato foi contundente: "eu sou delegado de polícia há 27 anos, eu sou professor de direito há 20 e estou como senador da República. Eu tenho muito orgulho da minha família. Eu tenho um filho”, disse Contarato. “O sr. não reconhece a minha família como família? Eu tenho subfamília? Porque essa carta diz isso, sr. procurador. Diz mais. Estabelece cura gay. Eu sou doente, sr. procurador?”

A resposta de Aras foi tímida, "disse que não havia lido direito o documento da Anajure, tentou se manter no plano jurídico e comentou que tem “amigos e amigas” que vivem em casamento homoafetivo. 'Confesso que imediatamente eu não li a pauta inteira [da Anajure]. Depois fui ler e, cobrado, vi que apenas o item 7 realmente tem enfoque que está superado pelas decisões do STF”, disse Aras. “Não queria dizer a vossa excelência e a mais ninguém que não tem família”, completou."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email