Senadores procuram Amorim para discutir insubordinação nas Forças Armadas

O ex-ministro Celso Amorim, que comandou o pasta da Defesa de 2011 a 2014, teve um encontro a portas fechadas com senadores preocupados com os sinais de insubordinação nas Forças Armadas — em um momento em que vários generais demonstraram apoio a uma intervenção militar no País; sem desprezar o que definiu como situações atípicas, Amorim afirmou que há forte rotatividade em postos de comando e que a instituição conta com seu próprio sistema de freios e contrapesos

Celso Amorim 
Celso Amorim  (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 - Senadores vinculados à esquerda pediram uma reunião a portas fechadas com o ex-ministro Celso Amorim, que comandou a Defesa de 2011 a 2014. O encontro ocorreu nesta quarta (4). A pauta: os sinais de insubordinação nas Forças Armadas.

Aos parlamentares, Amorim fez longa análise.

Sem desprezar o que definiu como situações atípicas, afirmou que há forte rotatividade em postos de comando e que a instituição conta com seu próprio sistema de freios e contrapesos.

As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247