Servidores do GDF lotam galerias de olho nos recursos do Iprev

Cerca de 250 servidores estaduais do Distrito Federal lotam as galerias da Câmara Legislativa nesta segunda-feira (15) para acompanhar a votação dos dois projetos de lei que permitem ao Governo do DF remanejar R$ 1,3 bilhão do Instituto de Previdência do funcionalismo (Iprev); o governo quer usar os recursos para realizar obras em ano eleitoral - o governador Rodrigo Rollemberg concorre à reeleição em 2018

Cerca de 250 servidores estaduais do Distrito Federal lotam as galerias da Câmara Legislativa nesta segunda-feira (15) para acompanhar a votação dos dois projetos de lei que permitem ao Governo do DF remanejar R$ 1,3 bilhão do Instituto de Previdência do funcionalismo (Iprev); o governo quer usar os recursos para realizar obras em ano eleitoral - o governador Rodrigo Rollemberg concorre à reeleição em 2018
Cerca de 250 servidores estaduais do Distrito Federal lotam as galerias da Câmara Legislativa nesta segunda-feira (15) para acompanhar a votação dos dois projetos de lei que permitem ao Governo do DF remanejar R$ 1,3 bilhão do Instituto de Previdência do funcionalismo (Iprev); o governo quer usar os recursos para realizar obras em ano eleitoral - o governador Rodrigo Rollemberg concorre à reeleição em 2018 (Foto: Charles Nisz)

Brasília 247 - Cerca de 250 servidores estaduais do Distrito Federal lotam as galerias da Câmara Legislativa nesta segunda-feira (15) para acompanhar a votação dos dois projetos de lei que permitem ao Governo do DF remanejar R$ 1,3 bilhão do Instituto de Previdência do funcionalismo (Iprev) e R$ 231 milhões de precatórios. As propostas serão votadas ainda nesta tarde pelos deputados distritais.

Diversas categorias de servidores querem que o montante seja usado para o pagamento de salários atrasados, contratação de concursados, reforma de escolas da rede pública e melhorias no serviço público. Considerada crucial pelo governo do DF, a votação mobiliza os esforços do governador Rodrigo Rollemberg, que se reuniu com 12 deputados para tentar aprovar os projetos.

O governo dá a vitória como certa e espera usar os recursos para turbinar os cofres do estado em ano eleitoral - Rollemberg disputa a reeleição em 2018. Os deputados distritais também querem uma fatia da verba para aprovar projetos em suas bases eleitorais.

O presidente da CLDF, deputado Joe Valle (PDT) quer discutir o pagamento de pecúnias aos aposentados  - quando um benefício não é gozado pelos servidores e, na hora que pedem baixa do serviço público, acaba convertido em dinheiro. Hoje, o Executivo local deve ao funcionalismo R$ 500 milhões nesses benefícios.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247