Snowden: Canadá espionou Ministério de Minas

Segundo reportagem do "Fantástico", Agência Canadense de Segurança em Comunicação (CSEC) rastreou telefonemas e e-mails da Pasta com outros países; celular do ex-embaixador do Brasil no Canadá, Paulo Cordeiro, foi mantido sob escuta; ministro Edison Lobão disse que ato merece repúdio; Ele reconheceu que o Canadá tem "interesse no Brasil, sobretudo nesse setor mineral"; "Se daí vai o interesse em espionagem pra servir empresarialmente a determinados grupos, eu não posso dizer"; pela manhã, a presidente Dilma Rousseff disse, pelo Twitter, que o Congresso deve votar nas próximas semanas a proposta de Marco Civil da Internet, lei para proteger as comunicações no Brasil

www.brasil247.com - Segundo reportagem do "Fantástico", Agência Canadense de Segurança em Comunicação (CSEC) rastreou telefonemas e e-mails da Pasta com outros países; celular do ex-embaixador do Brasil no Canadá, Paulo Cordeiro, foi mantido sob escuta; ministro Edison Lobão disse que ato merece repúdio; Ele reconheceu que o Canadá tem "interesse no Brasil, sobretudo nesse setor mineral"; "Se daí vai o interesse em espionagem pra servir empresarialmente a determinados grupos, eu não posso dizer"; pela manhã, a presidente Dilma Rousseff disse, pelo Twitter, que o Congresso deve votar nas próximas semanas a proposta de Marco Civil da Internet, lei para proteger as comunicações no Brasil
Segundo reportagem do "Fantástico", Agência Canadense de Segurança em Comunicação (CSEC) rastreou telefonemas e e-mails da Pasta com outros países; celular do ex-embaixador do Brasil no Canadá, Paulo Cordeiro, foi mantido sob escuta; ministro Edison Lobão disse que ato merece repúdio; Ele reconheceu que o Canadá tem "interesse no Brasil, sobretudo nesse setor mineral"; "Se daí vai o interesse em espionagem pra servir empresarialmente a determinados grupos, eu não posso dizer"; pela manhã, a presidente Dilma Rousseff disse, pelo Twitter, que o Congresso deve votar nas próximas semanas a proposta de Marco Civil da Internet, lei para proteger as comunicações no Brasil (Foto: Roberta Namour)


247 – O Brasil também foi espionado pelo Canada. É o que apontam novos documentos vazados pelo ex-técnico da americana NSA (Agência de Segurança Nacional) Edward Snowden e revelados neste domingo pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

Segundo os papéis, a Agência Canadense de Segurança em Comunicação (CSEC, em inglês) usou um programa de computador, chamado Olympia, que fez um mapeamento das comunicações telefônicas e de computador do ministério, incluindo e-mails. O objetivo é descobrir os contatos realizados para outros órgãos, dentro e fora do Brasil, além de empresas como a Petrobras e a Eletrobrás.

O método foi tema de uma apresentação feita durante encontro de analistas de espionagem de cinco países (EUA, Reino Unido, Canadá, Austrália e Nova Zelândia) em junho de 2012. Snowden esteve na reunião de 2012 e entregou os papéis ao jornalista americano Glenn Greenwald.

Foram rastreadas ligações com a Olade (Organização Latino-americana de Energia), com sede no Equador, e trocas de emails entre computadores do ministério e de países do Oriente Médio, da África do Sul e do Canadá.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ferramenta também identificou números de celulares, registro dos chips e até marcas e modelos dos aparelhos. Um deles foi o do ex-embaixador do Brasil no Canadá, hoje no departamento de Oriente Médio do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Paulo Cordeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na sexta-feira (4), o ministro Edison Lobão comentou o conteúdo da reportagem. Questionado sobre como reage aos documentos, ele disse: "Eu acho que configura um fato grave que merece repúdio. Aliás a presidenta Dilma já o fez amplamente na ONU", disse. Ele reconheceu que o Canadá tem "interesse no Brasil, sobretudo nesse setor mineral". "Se daí vai o interesse em espionagem pra servir empresarialmente a determinados grupos, eu não posso dizer."

Neste domingo, pela manhã, a presidente Dilma Rousseff disse, pelo Twitter, que o Congresso deve votar nas próximas semanas a proposta de Marco Civil da Internet, lei para proteger as comunicações no Brasil, que, segundo ela, "irá ampliar a proteção da privacidade dos brasileiros".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia a matéria sobre o assunto, publicada no Portal Brasil

Dilma anuncia votação de novo Marco Civil da Internet

Para presidenta, projeto vai pautar proposta do Brasil na ONU

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A presidenta Dilma Rousseff anunciou neste domingo (6), em sua conta pessoal do Twitter, que enviou ao Congresso Nacional uma nova versão do Marco Civil da Internet. Segundo a presidenta, a votação deve ocorrer nas próximas semanas e irá ampliar a proteção da privacidade dos brasileiros.

A ação é uma resposta às denúncias de espionagem dos Estados Unidos a empresas e cidadãos do País. “Denunciei o caso na ONU em defesa dos direitos humanos e de nossa soberania. Exigimos explicações e mudanças de comportamento por parte dos americanos”, escreveu.

De acordo com presidenta, a proposta do Brasil para um Marco Civil Internacional será o ponto de partida para a proposta a ser encaminhada à ONU.Durante discurso de abertura da 68ª Assembleia-Geral das Nações Unidas, no dia 24 de setembro, Dilma defendeu a criação de uma governança global para internet.

Arthur Zanetti

A presidenta parabenizou, também pelo Twitter, o ginasta Arthur Zanetti, que conquistou a medalha de ouro na prova das argolas no Campeonato Mundial de Ginástica da Antuérpia, na Bélgica. “Zanetti é o primeiro brasileiro a vencer um Mundial e uma edição dos Jogos Olímpicos nas argolas. É uma façanha!”, comemorou Dilma.

Cristina Kirchner

Ainda na rede social, Dilma desejou melhoras à presidenta da Argentina, que se recupera de um traumatismo craniano. “Minha solidariedade à Cristina Kirchner, que está de repouso médico. Cristina é amiga do Brasil e minha amiga”, completou.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email