Soraya sobre multa ao PL: 'já começaram a pedir o Pix?'

A senadora Soraya Thronicke (União Brasil-MS) afirmou que o PL não pode usar o fundo partidário para o pagamento da multa determinada pela Justiça Eleitoral

www.brasil247.com - Soraya Thronicke
Soraya Thronicke (Foto: Reprodução SBT)


247 - A senadora Soraya Thronicke (União Brasil-MS) afirmou nesta quinta-feira (24) que o PL não pode usar o fundo partidário para o pagamento da multa de R$ 22 milhões determinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes.

"Já começaram a pedir Pix para o pagamento dos 22,9 milhões?", escreveu Thronicke nas redes sociais, compartilhando o parágrafo 2º do art. 17 da Resolução 23.604 do TSE, que impossibilita o uso do recurso destinado aos partidos para tal fim.

Partido de Jair Bolsonaro, o PL enviou na terça (22) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um relatório questionando a segurança das urnas de votação. O presidente do TSE, Alexandre Moraes, não aprovou o pedido do PL para anular o segundo turno das eleições deste ano e condenou o partido de Jair Bolsonaro a pagar uma multa milionária.

Nessa quarta, o jornal norte-americano Washington Post afirmou que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump (Partido Republicano), o seu ex-estrategista político Steve Bannon e aliados aconselharam a família Bolsonaro a questionar o resultado da eleição

Em janeiro de 2021, apoiadores de Trump ataque do Capitólio, o Congresso Nacional dos EUA. O então presidente norte-americano tentou convencer políticos e apoiadores a não reconhecerem os resultados. Ele chamou seguidores para uma manifestação que terminou com a invasão ao Legislativo. Cinco pessoas morreram. Em setembro de 2022, Bannon se entregou ao FBI por causa das acusações de envolvimento no ataque do Capitólio.

No Brasil, Jiar Bolsonaro foi derrotado em dia 30 de outubro, quando teve 49,1% dos votos no segundo turno da eleição presidencial contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O petista foi eleito com 50,9%.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247