Submisso a Trump, Ernesto Araújo diz que América Latina vive "ameaça comunista"

O chanceler Ernesto Araújo, que é um dos maiores símbolos da submissão total do Brasil aos interesses geopolíticos dos Estados Unidos, distribuiu artigo patético aos diplomatas em que denunciou uma ameaça comunista pairando na América Latina, em países como México e Argentina; destruição do Itamaraty é um dos maiores desastres de 2019 no Brasil

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da revista Fórum – Em artigo intitulado “Para além do horizonte comunista”, distribuído nesta quarta-feira (18), através do clipping do Itamaraty, o chanceler Ernesto Araújo alerta para a volta de uma suposta ameaça comunista nos países da América Latina.

No texto ele diz que o “horizonte comunista” quer voltar a “estrangular” o Brasil, a Bolívia, o Chile, a Colômbia e o Equador e pretende levar “as trevas” para a Venezuela, Argentina e México, países onde uma ditadura de esquerda e governos de centro-esquerda estão no poder.

Ernesto Araújo aponta diferenças para um “horizonte comunista” do comunismo já propriamente instalado. Ele diz também que o “globalismo” é um instrumento para a construção do comunismo. Globalismo para ele é “a captura da economia globalizada pelo aparato ideológico marxista através do politicamente correto, da ideologia de gênero, da obsessão climática, do antinacionalismo”.

Leia a íntegra na Fórum

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247