Temer oferece ao PP Saúde e Integração Nacional

Prosseguem, em ritmo acelerado, as negociações entre o vice-presidente Michel Temer e seus aliados; depois de convidar Henrique Meirelles para a Fazenda e o senador José Serra (PSDB-SP) para a Educação, ele ofereceu dois ministérios importantes para o Partido Progressista; enquanto o deputado Ricardo Barros (PP-PR) assumiria a Saúde, o também parlamentar Cacá Leão (PP-BA) ficaria com a Integração Nacional; na votação de 17 de abril, dos 45 deputados do PP, 38 votaram a favor do impeachment, 4 contra e 3 se abstiveram

Prosseguem, em ritmo acelerado, as negociações entre o vice-presidente Michel Temer e seus aliados; depois de convidar Henrique Meirelles para a Fazenda e o senador José Serra (PSDB-SP) para a Educação, ele ofereceu dois ministérios importantes para o Partido Progressista; enquanto o deputado Ricardo Barros (PP-PR) assumiria a Saúde, o também parlamentar Cacá Leão (PP-BA) ficaria com a Integração Nacional; na votação de 17 de abril, dos 45 deputados do PP, 38 votaram a favor do impeachment, 4 contra e 3 se abstiveram
Prosseguem, em ritmo acelerado, as negociações entre o vice-presidente Michel Temer e seus aliados; depois de convidar Henrique Meirelles para a Fazenda e o senador José Serra (PSDB-SP) para a Educação, ele ofereceu dois ministérios importantes para o Partido Progressista; enquanto o deputado Ricardo Barros (PP-PR) assumiria a Saúde, o também parlamentar Cacá Leão (PP-BA) ficaria com a Integração Nacional; na votação de 17 de abril, dos 45 deputados do PP, 38 votaram a favor do impeachment, 4 contra e 3 se abstiveram (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O Partido Progressista, que aderiu em peso ao processo de impeachment, deve ser premiado com dois ministérios importantes, caso o vice-presidente Michel Temer consiga assumir a presidência após o dia 12 de maio, quando será votado o afastamento da presidente Dilma Rousseff pelo Senado.

Nas negociações que vêm sendo conduzidas por Eliseu Padilha, braço direito de Temer, foram oferecidos dois ministérios de peso ao PP, que é presidido pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI): a Saúde e a Integração Nacional.

Para a Saúde, foi convidado o deputado Ricardo Barros (PP-PR), que é o relator do orçamento na Câmara. Para a Integração Nacional, o nome mais cotado é o do deputado Cacá Leão (PP-BA), filho do vice-governador da Bahia, João Leão.

Dos 45 deputados do PP, 38 votaram a favor do impeachment, 4 contra e 3 se abstiveram.

Até agora, Temer já ofereceu a Fazenda a Henrique Meirelles e a Educação ao senador José Serra (PSDB-SP).


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email