Terceira edição da Bienal do Livro e da Leitura será no Mané Garrincha

A feira literária acontecerá entre 21 e 30 de outubro; o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e a escritora Adélia Prado serão os homenageados desta edição

A feira literária acontecerá entre 21 e 30 de outubro; o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e a escritora Adélia Prado serão os homenageados desta edição
A feira literária acontecerá entre 21 e 30 de outubro; o sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e a escritora Adélia Prado serão os homenageados desta edição (Foto: Gisele Federicce)

Vinícius Brandão, da Agência Brasília - O sociólogo português Boaventura de Sousa Santos e a escritora Adélia Prado serão os homenageados da terceira edição da Bienal do Livro e da Leitura, anunciada nesta quarta-feira (27) durante cerimônia na Sala Alvorada, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Marcada para o período de 21 a 30 de outubro, a edição deste ano vai reunir estandes de livrarias e editoras, exposições, homenagens e interação com autores, lançamento de livros e filmes, leituras e shows musicais. Segundo o diretor-geral da Bienal, Nilson Rodrigues, a versão de Brasília do evento literário é a terceira maior do País, atrás apenas de São Paulo e do Rio de Janeiro.

O secretário de Cultura, Guilherme Reis, presente no lançamento, celebrou a cultura literária de Brasília. “Estou extremamente feliz que, além da Bienal, já tivemos neste ano a 32ª Feira do Livro. As duas tão próximo uma da outra”. Segundo ele, além de ceder o espaço do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, a Secretaria de Cultura do DF vai fazer um chamamento público para escritores e artistas que tenham interesse em fazer inscrição para a terceira edição da Bienal.

Mané Garrincha será palco da Bienal do Livro e da Leitura

Ao contrário das duas últimas edições, que foram na Esplanada dos Ministérios, a Bienal deste ano vai ocupar o Mané Garrincha. Segundo Rodrigues, é uma forma de dar outros usos ao espaço. O acesso será livre e gratuito, e a expectativa é que o público supere a das versões anteriores, que passou dos 300 mil visitantes e de 70 mil estudantes da rede pública de ensino.

Também participaram do anúncio o conselheiro de Imprensa e Cultura da Embaixada de Portugal, João Pignatelli; a professora do Fórum Distrital de Educação Natália Duarte; e o produtor executivo da Bienal Eduardo Cabral. O custo da Bienal é de R$ 4,5 milhões, sendo que R$ 2 milhões são de emendas parlamentares, e o restante, de parcerias feitas com empresas privadas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247