Tráfico de drogas e prostituição

Delegada chefe da 21 Delegacia de Polcia destaca os perigos da regio aonde dois moradores de rua foram assassinados no ltimo sbado (10); desabrigados no tinham antecedentes criminais; investigao continua

Brasília 247 – No último sábado os moradores de rua Ivaldo dos Reis Serra, 32 anos, conhecido como Maranhão e, Adriano Bispo de Oliveira, 24 anos, foram assassinados com tiros na cabeça. A polícia ainda não identificou o assassino, mas as investigações continuam. Suspeita-se de que o autor é um homem encapuzado, que estava de bicicleta. As vítimas não tinham passagem pela polícia.

A delegada chefe da 21º Delegacia de Polícia (DP), Vera Lúcia da Silva, destaca que a região em que aconteceram as mortes requer atenção. “Tem muito tráfico de drogas e prostituição, e, em decorrência dessa movimentação, acontecem muitos roubos, furtos e até homicídios”, explica a delegada. O crime de sábado (10) foi na Quadra Sul 11 da Vila Areal, próximo ao albergue público Conviver.

José Francisco de Souza, uma das testemunhas, foi ouvido ainda no sábado. O morador de rua contou que um homem chegou perto dele um pouco antes dos disparos. ““Não é esse não”, ouviu José Francisco um pouco antes da morte dos companheiros que dormiam embaixo de uma árvore.

Segundo a polícia civil, os depoimentos oficiais ainda não acabaram e diligências nas áreas próximas ao crime continuam. Os disparos foram feitos por uma pistola calibre 40, de uso restrito.

População de rua

Em Brasília, a população de rua chega a ultrapassa as duas mil pessoas. O secretário de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (DF), Daniel Seidel, informou que já foram concluídas as licitações de três

albergues, com previsão de entrega até outubro. Atualmente, o DF tem apenas um albergue público com 500 vagas para atender toda a demanda.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247