TSE julga nesta terça deputado do PSL que espalhou fake news sobre urnas eletrônicas

O julgamento deve firmar jurisprudência sobre as consequências da propagação de desinformação acerca do processo eleitoral. Bolsonaro é um dos que insuflam desconfiança nas urnas

www.brasil247.com - Deputado Fernando Francischini (PSL)
Deputado Fernando Francischini (PSL) (Foto: LUIS MACEDO/ANB)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgará pela primeira vez um caso de fake news sobre as urnas, que pode resultar na cassação do mandato de um parlamentar bolsonarista que usou redes sociais para veicular fake news sobre urnas, em 2018. 

Segundo a coluna Painel, o caso é o de Fernando Francischini (PSL), deputado estadual mais votado no Paraná em 2018. No dia da eleição e com a votação ainda aberta, o parlamentar fez uma live no Facebook para dizer que duas urnas estavam fraudadas e não estariam permitindo o voto em Jair Bolsonaro.

Na sua defesa, Francischini disse que não estava falando como candidato e que a live não teve influência no pleito. Também alegou liberdade de expressão.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email